29 de mai de 2011

Olhos azuis

"As de olhos azuis são as mais difíceis... não importa o que faça, nunca serão suas amigas. Não há nada a fazer...Quanto mais pesado é o homem... mais profundas são suas marcas''
Assim disse Alfredo para Totó na sala de projeção do Cinema Paradiso. Não precisa realmente ter olhos azuis, sua alma tem que ter olhos azuis. Falei o que pensava de você e você me respondeu dizendo que do jeito que eu falava parecia que você tinha olhos cinza. Busco essa mulher, encontrei em você, mas você se foi...
Nessa profunda marca, não deixada por você ou por outra, mas marcada na minha alma, procuro essa mulher de olhos azuis. Talvez na dor da procura produza algo belo, talvez a dor aja de modo sombrio e obscuro.
Mas me pergunto quem é essa mulher? Quem é você que está dentro de mim e porque procuro você mundo a fora, vagando desgovernado, perdido no deserto procurando um oásis. Peço as parcas que contem meu destino... peço ao oráculo que me conte minha sina. Não sou da família dos labidácidas, não irei fugir do meu destino. Sou apenas mais um homem em profundo desatino.

0 comentários: